6 truques para assuntos de e-mail que realmente funcionam

Compartilhar no linkedin
LinkedIn 0
Compartilhar no facebook
Facebook 0
Compartilhar no twitter
Twitter

O assunto do e-mail é o seu porteiro. Sua caixa de entrada está crescendo enquanto você lê este artigo.

Quando estamos constantemente enviando e recebendo e-mails, é fácil ignorar a importância dos textos dos assuntos de e-mail, especialmente depois de passar um tempo cuidadosamente criando o corpo das mensagens.

Mas aqui na Universidade Previsível, o Aaron sempre diz que o assunto do e-mail é o seu guardião do portal.

Cinquenta por cento do trabalho de cold e-mail é para criar e testar versões diferentes.

Se sua linha de assunto não informar imediatamente ao leitor sobre o assunto do e-mail e por que ele é importante, seu e-mail provavelmente acabará na lixeira – sem ser aberto.

Ajude a garantir que seus e-mails sejam abertos com esses truques:

1. Seja breve.

Linhas de assunto de e-mail curtas e descritivas geram mais cliques do que as mais longas.

Não use mais palavras do que o necessário, certificando-se de que a linha de assunto forneça uma indicação do que virá quando abrirem o e-mail.

Nota: a maioria das pessoas lê e-mails em seus telefones, o que geralmente corta os assuntos longos.

2. Seja descritivo.

O assunto deve estar diretamente relacionada às informações do e-mail, mantendo a comunicação clara e focada.

A utilização de linhas de assunto enganadoras ou que não sejam relevantes para o corpo do seu e-mail pode diminuir a taxa de abertura dos seus emails no futuro.

Nada é mais frustrante do que não receber o que foi prometido.

3. Personalize.

A personalização melhora a experiência do cliente e ajuda você a se conectar com seu público.

Se dirija aos destinatários com palavras como “você” e “seu”.

Se puder, inclua os primeiros nomes na linha de assunto para aumentar as taxas de abertura. Essa estratégia ajuda a criar a ilusão de um e-mail pessoal em vez de um e-mail frio.

4. Evite jargão de marketing.

Chavões e siglas podem rapidamente afastar os leitores que sentem que estão sendo vendidos algo, então evite palavras marqueteiras e vendedoras.

Não use pontos de exclamação, palavras com todas as letras em maiúsculas ou palavras como “grátis”, “lembrete”, “promoção” ou “comprar”.

Essas palavras normalmente acionam um filtro de spam e fazem com que seus e-mails soem promocionais, mesmo que não sejam.

5. Teste variações.

É difícil saber qual assunto de e-mail funciona melhor para seu público-alvo específico.

Divida a lista em dois grupos e envie o mesmo e-mail com diferentes assuntos.

Com esse teste A/B, comparando os assuntos e avaliando seu desempenho em tempo real, você terá uma ideia melhor do que funciona e do que não funciona nas campanhas futuras.

6. Use ferramentas.

Uma boa maneira de impulsionar uma campanha de e-mail é contratar terceiros ou usar um software de automação de pipeline ou de disparo de e-mails para ajudar a avaliar o desempenho e otimizar as linhas de assunto e as mensagens.

Então, reserve um tempo para rastrear as principais métricas para aprender com seus sucessos (ou erros).

Embora o corpo do email seja crítico, metade do trabalho de outbound está em testar diferentes versões de assuntos para obter uma taxa de resposta ideal. Seja breve e use uma linguagem que ressoe com o seu perfil de cliente ideal para criar engajamento e aumentar sua taxa de cliques.

Por Sabrina Bianchi